28/11/2020

CONEXÃOJARU

CONECTADO COM VOCÊ(69)984310175

Prefeitura de SP pede penhora de bens de Roberto Carlos; entenda;

O cantor estaria com dez parcelas não pagas de IPTU de um imóvel localizado no Cambuci, região central da cidade,

A Prefeitura de São Paulo pediu a penhora dos bens de Roberto Carlos por conta de uma dívida de IPTU, que já estaria avaliada em quase R$ 45 mil. A informação foi divulgada pelo jornalista Rogério Gentile e confirmada pelo R7 nesta terça-feira (10).

No imóvel, localizado no Cambuci, região central da cidade, funciona um restaurante do cantor Ed Carlos, o “Reizinho da Jovem Guarda”, apelido que ganhou ainda aos 13 anos. Em 2005, o cantor, que encerrou a carreira aos 35 anos, sofreu um AVC – mesma época em que a então dona do imóvel rescindiu o contrato de locação.

Assim que soube da situação, Roberto Carlos comprou o edifício, que tem três andares, e o cedeu ao amigo Ed Carlos sem nenhuma cobrança de aluguel.

Cantor comprou o imóvel para ajudar o amigo Ed Carlos

Cantor comprou o imóvel para ajudar o amigo Ed Carlos

AgNews

No passado, a Prefeitura entrou na Justiça contra o Rei para cobrar uma dívida referente a 10 prestações não pagas do IPTU em 2018, que, segundo a assessoria de Roberto, deveriam ter sido pagas pelo morador.

Em nota enviada ao R7, a equipe de Roberto Carlos disse ainda que “o valor devido do IPTU em questão, foi devidamente parcelado e teve a sua primeira parcela quitada ontem (segunda-feira) pela senhora Vânia, esposa do Ed Carlos”.

Procurada pelo R7, a Prefeitura de São Paulo não retornou o contato até a publicação desta matéria.

Leia a nota da assessoria de Roberto Carlos na íntegra

A assessoria do artista Roberto Carlos, vem esclarecer que o imóvel localizado em São Paulo  capital, que foi noticiado ontem nos veículos de comunicação, com  penhora, por falta de pagamento de IPTU, de fato pertence ao artista, e que foi gentilmente cedido ao amigo Ed Carlos, sem nenhuma cobrança de aluguel.  Ficando combinado entre as partes, que as despesas de IPTU, luz, água e gás, e de  responsabilidade do morador. assim como sempre honrou os pagamentos de todas as taxas, durante todo o tempo que ocupa o imóvel.

O valor devido do IPTU em questão, foi devidamente parcelado e teve a sua primeira parcela quitada ontem pela senhora Vânia, esposa do  Ed Carlos.